Inovação e Criatividade

E-mail marketing: como aumentar a taxa de engajamento

Está passando por uma fase em que a abertura de seus e-mails somente diminui? Sua base interage pouco com suas comunicações? Vamos te ajudar a aumentar a taxa de engajamento dos seus contatos e superar esse problema.

O engajamento dos seus contatos depende de uma série de fatores que podem envolver decisões técnicas, como para quem você está enviando essas comunicações, se o e-mail possui elementos que podem ser mal interpretados pelos provedores, entre outros. Mas, outra importante parte disso é sobre o desenvolvimento criativo das comunicações, como a estipulação do texto do título do e-mail e sua prévia.

Neste texto, te orientamos sobre como buscar hipóteses para seus números não estarem como você gostaria e damos alguns insights que podem te ajudar a aumentar o engajamento dos seus contatos. Vale lembrar que não existe receita de bolo para o marketing, então especificidades de seu negócio devem ser sempre consideradas.

1. Entenda o motivo pela baixa taxa de engajamento

Se suas campanhas começaram com uma alta taxa de abertura e interação, mas acabou decaindo ao longo das semanas, é possível elaborar algumas hipóteses para o que pode estar acontecendo.

Quando essas duas métricas comentadas, taxa de abertura e engajamento com o e-mail (que pode ser uma resposta ou clique no link, por exemplo) estão altas, significa que o conteúdo do e-mail está sendo relevante para sua base de contatos e que a comunicação está sendo bem realizada.

Se você continuou a seguir a mesma estratégia nas comunicações seguintes, mas obteve um resultado inferior, pode ser que seus contatos estejam interessados verdadeiramente em algo diferente, que não foi oferecido nas últimas comunicações, gerando um desinteresse nos e-mails posteriores.

Uma outra possibilidade se relaciona com as expectativas: você está suprindo aquilo que promete aos seus contatos? Pequenas decepções anteriores, ao longo de suas comunicações, podem também gerar um desinteresse em suas mensagens.

Essas são só algumas das hipóteses que podem surgir em casos mais genéricos. É bem importante que você tenha uma visão crítica sobre o que está sendo realizado não só em suas ações de e-mail marketing, mas em toda a comunicação da empresa.

Separe elementos, analise casos e tente chegar em algumas possibilidades para traçar ações que podem corrigir o seu problema. Lembre-se que tudo no marketing é teste e que não existe fórmula mágica para o sucesso.

Uma vez que você que você elaborar hipóteses para o seu problema, é hora de realizar alguns testes para ver onde a verdade se encontra e quais ações devem ser feitas para alcançar bons resultados em suas estratégias.

2. E se meus contatos estiverem realmente desinteressados?

Se a conclusão que você chegou, com base em pesquisas feitas por sua equipe e testes realizados, é de que sua base de contatos não está engajada por conta da falta de interesse em suas comunicações, é hora de realizar alguns ajustes.

Os ajustes a serem feitos podem seguir dois caminhos principais: você pode ajustar o conteúdo e aquilo que você oferece para seus contatos (o que muitas vezes é uma opção descartável, por conta de características do seu negócio) ou você pode realizar uma “higiene” em sua base, para falar apenas com quem está interessado na conversa.

Leia também: Como aumentar a eficiência no seu disparo de e-mail marketing

3. Realizando uma higienização na base de contatos

Mais uma vez alertamos para o que é chamado de “vaidade do marketing”, que pode ser um erro fatal em suas estratégias.

Não adianta enviar e-mail para milhares de contatos se apenas uma centena está interessada em suas comunicações. As chances de pessoas que não engajam com sua empresa há meses decidir dar atenção a um e-mail são baixíssimas, por isso é essencial seguir as boas práticas.

Insistir em uma base de contatos que não possui o menor interesse em participar da conversa pode colocar a reputação de seu IP em risco, comprometendo a forma como provedores de e-mail processam suas mensagens. Não insista muito tempo em falar com essas pessoas se você já comprovou baixa taxa de engajamento e tentou alternativas para sanar esse problema, sem sucesso.

A nossa dica é evitar enviar todos os e-mails para esses contatos que não demonstram interesse em sua empresa há algum tempo, dando preferência para novos contatos e para quem interage com frequência.

Pense em estratégias para reconquistar o interesse dessas pessoas posteriormente, mas foque primeiramente naqueles que já acompanham sua empresa.

Outra boa prática é segmentar melhor seus disparos, categorizando pessoas por comportamento ou dados demográficos. Por exemplo: selecione pessoas para um disparo sobre promoção de itens de cozinha com base em interesses relacionados, como quem comprou eletrodomésticos para o mesmo cômodo, quem buscou por decoração, etc.

4. Melhore sua comunicação focando em dores e interesses        

Sobre o fator criativo da coisa, foque em comunicações que despertem o interesse do seu contato, fazendo alusões a coisas que ele deseja ou necessita.

Na redação dos textos vale tudo, só não pode cair em exageros e mentiras que possam criar uma expectativa não suprida em seu contato. Crie títulos atrativos e avalie todas mudanças para achar a melhor estratégia para o engajamento de seus contatos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *