Palavras para evitar ao enviar e-mail marketing

Palavras para evitar ao enviar e-mail marketing: mito ou verdade?

Existem palavras para evitar ao enviar e-mail marketing? Elas podem prejudicar a performance de seus disparos ou isso né apenas um mito? Existem termos que precisam ser evitados nos títulos? Vamos te ajudar a desvendar isso!

Existem dois campos que podem ser abordados quando são criados conteúdos informativos sobre e-mail marketing: o lado criativo das mensagens ou o técnico. Muitos profissionais possuem dúvidas relacionadas a parte mais técnica da coisa, como expressões que podem diminuir o desempenho dos disparos, tema deste texto.

É importante fazer uma boa escolha das palavras, principalmente as que vão no título do e-mail marketing. Em outros textos do nosso blog, já ensinamos como criar títulos atrativos que vão te ajudar a converter mais, mas aqui vamos desvendar a lenda dos termos proibidos!

É comentado no mercado que existem algumas palavras que podem diminuir o desempenho dos seus disparos de e-mail marketing, fazendo com que as mensagens caiam diretamente na caixa de spam ou sejam encaminhadas para o “limbo” dos provedores de e-mail.

5 dicas do que NÃO fazer em uma estratégia de Marketing Digital

De maneira geral, termos imperativos são taxados como problemáticos por parte dos profissionais, como “compre agora”, “clique aqui” e uma série de combinações relacionadas. Entretanto, fica difícil criar CTAs que se afastem disso.

Criar com essas limitações é de fato algo complicado. Mas será mesmo que essas palavras precisam ser evitadas a todo custo?

Como aumentar a eficiência no seu disparo de e-mail marketing

Quais são os termos que dizem por aí ser proibidos?

As palavras que são relacionadas com spam normalmente são:

  • Grátis
  • Promoção
  • Compre
  • Oferta
  • Tempo limitado
  • Agora
  • Não exclua
  • Abra
  • Confira

E uma série de outros termos. Mas você deve evitá-los?

Fica a reflexão: como é possível que grandes varejistas, que possuem um alto tráfego para seus sites vindo de disparos automáticos de e-mail marketing, não são banidos ou classificados diretamente como spam por conterem mensagens com essas palavras?

Como seria possível anunciar a promoção de um item ou uma oferta exclusiva para o seu contato desviando de todos esses termos e seus relacionados? Como um banco envia uma cobrança urgente sem chamar a atenção de seu contato fugindo das expressões “proibidas”?

Palavras para evitar: mito ou verdade?

O medo por trás dessas palavras vem dos filtros automáticos que os provedores de e-mail possuem, algoritmos que analisam o que chega na caixa de seus usuários e classificam a mensagem como relevante ou não.

As mensagens relevantes são direcionadas para a caixa de entrada ou classificadas conforme as tags e abas que cada provedor possui (atualizações, promoções, importante, etc). Se o filtro detecta algo suspeito ou que não está dentro do interesse e comportamento de seu usuário, a mensagem pode ser deletada ou encaminhada para o spam/quarentena.

Isso mesmo. Suas mensagens podem estar caindo diretamente no spam por conta do comportamento de seu contato. Se ele não estiver abrindo há tempos as suas mensagens, pode ser que o provedor comece a mover seus comunicados para o spam.

A resposta dessa grande questão é complicado e exige uma análise de cada caso, além de uma reflexão sobre como anda a reputação de seu IP.

De maneira geral, ter essas palavras no corpo ou título de seus disparos não vai afetar diretamente o desempenho de suas campanhas de e-mail marketing. Tudo depende de toda a construção da mensagem e do seu histórico de relacionamento com outros contatos.

Se você está sendo marcado como spam em muitos provedores ou realmente possui uma atividade suspeita, é provável que essas palavras possam te barrar automaticamente. Mas, se o seu histórico é positivo e sua empresa está seguindo as boas práticas, essas palavras não vão interromper seu desempenho!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *